Sobre lições


 

Vi uma frase que colocar aparelho dói, mas deixa tudo no lugar, assim como os recomeços faz com a alma. Pude sentir de leve a dor dos recomeços que tive que passar, aquela lembrança rápida dos momentos que não sabia o que fazer a não ser chorar e querer sumir. Querer gritar, correr, desaparecer. Deve ser por isso que super poderes são tão almejados. Ver sua vida mudando ou prestes a isso e só conseguir  assistir, e sobreviver aos destroços é cruel. Mas é tão necessário. 

A magia acontece depois. O momento em que tudo entra nos eixos e sua música favorita começa a tocar, e você não apenas escuta, mas sente. Nao apenas vê, mas admira. Nao apenas ama, mas transmite. A dor vira flor. E em frente ao espelho se orgulha de ter chegado até ali. 
Não se torna outra pessoa, ainda é a mesma mas com sua força explorada. Agora sabe do que é capaz, sabe se defender. Uma nova visão se abre. 
Recomeços nao são pra serem temidos, são para serem apreciados. Quanto maior a queda, melhor o impulso. 
Que minha alma nunca se acomode.

Rosas no caminho




Reli pequeno príncipe.

E esse pequeno livro tão conhecido e famoso por sua história simples mas ao mesmo tempo profunda, me deu uma lição, assim como faz sempre que é lido com o coração,como um amigo ou um irmão mais velho que repreende suas atitudes quando você merece por estar agindo como um idiota. Aliás, a vida não veio com manual de instruções, e possuí diversos momentos em que não fazemos absolutamente nenhuma ideia do que fazer, como reagir, o que sentir. Não há pra onde correr.

Mas sempre terá uma outra forma de ver a situação, e esse é o segredo que transforma tudo. Vou explicar.

Me vi diante de situações em que mágoas e decepções cresciam. Dar o melhor de si ás pessoas nem sempre é o suficiente, e se não tiver absoluto cuidado, seus sentimentos serão diminuídos a ponto de não existir lata de lixo que o aceite. Você se sentirá quebrado aos pedaços, e não terá sobrado empatia alguma que lhe faça entender algumas pessoas, que no caso, te farão de marionete. É fato, o mundo real não é fácil como nos contos de fadas. É preciso saber viver.
Mas isso não significa deixar de ser bom.

O Pequeno Príncipe, aos poucos, foi contando de onde veio e o que toma conta de seus dias. Seu planeta é pequeno mas tem trabalhos diários pra fazer, como limpar seus dois vulcões, tirar mudinhas de baobás e cuidar de sua rosa. Essa no entanto, a mais complicada, pois não sabia lidar com as exigências e modo com que a rosa agia, era longe de ser modesta, cheia de dramas e o deixava na maior parte do tempo frustrado. 

Não é difícil encontrar pessoas assim durante a vida. Essas na qual agem de acordo com suas vontades e visão, sem ao menos se importar com o próximo. Que traem, erram e falham dolorosamente e até mesmo constantemente com você. Uma coisa é certa, todos nós possuímos bagagens que alguém causou.

Ele então, resolve partir para conhecer outros planetas e em sua jornada descobre a rotina e o propósito de outros homens, até chegar na terra. Logo ele vê uma roseira e se entristece, já que sua rosa dizia ser única no universo. Como única se havia dezenas em um só jardim?
Mas também conhece a raposa, lhe ensina cativar (criar laços) e passa grandes lições.

O diálogo da raposa pra mim é o ponto alto de toda história. Toda raiva e mágoa que estavam a flor da pele por pessoas que me feriram, passou a ser refletida e desde então desnecessária.

"Sois belas, mas vazias. Não se pode morrer por vós. Minha rosa, sem dúvida um transeunte qualquer pensaria que se parece convosco. Ela sozinha é porém mais importante que vós todas, pois foi a ela que eu reguei. Foi a ela que pus a redoma. Foi a ela que abriguei com o para-vento. Foi dela que eu matei as larvas. Foi a ela que eu escutei queixar-se ou gabar-se, ou mesmo calar-se algumas vezes. É a minha rosa.“ —Pequeno Príncipe.

"-Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.
- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa...
- Eu sou responsável pela minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar". - Diálogo Raposa e Príncipe. 
E tudo fez um estranho sentido. 

Compare á rosa do princepezinho com alguém que te deixou decepcionado, mas um dia, essa pessoa te cativou. Seja, na amizade, no amor ou na família, é tão difícil dar o tão esperado perdão. O caminho mais fácil, e de fato o que parece mais justo, é a raiva e o desejo de que a pessoa passe pelo mesmo. Que sinta o que você sentiu, ou até pior. Mas uma coisa eu digo: uma mágoa sendo alimentada é a ultima coisa que precisa dentro de você.
Se um dia essa pessoa te cativou, não é em vão essa fase ruim. A vida é cheia de situações de teste pra analisar seu amadurecimento, e para a conservação de sua paz,precisa de sair bem. O que vale mais que a sua paz? Algum vacilo, injustiça, erro de uma pessoa que achou que podia confiar? Tem certeza?. Pessoas erram. E acredite: você também.

Abrir sua vida a alguém é de longe uma tarefa fácil, ser decepcionado muito menos. Mas o tempo que gastou pra estar ali, tudo o que já fez, e todo tormento que sente, mostra de fato que é um assunto importante. O laço foi forte. É quem independente da pessoa, te fez sorrir um dia. Vai abandonar sua rosa? Tu é responsável por ela. Gostar de alguém, em qualquer tipo de relacionamento afetivo, é uma questão de escolha. Você escolheu aquele amigo, aquele namorado ou ser mais próximo daquele tio, portanto, escolheu lidar com o modo que o mesmo  age com o mundo. Se um espinho te feriu, não jogue a flor fora. Todos te feriram? plante de novo, espere o tempo que for pra ver voltar a crescer, mas volte. Faz parte da sua história.



Nem que seja necessário repetir a si mesmo, como fez o Príncipe.

Tenho muito trabalho a fazer, e você? Como anda o teu jardim?

Nota sobre: Fobia



Você me dá mais calafrios que aranhas
Oito patas finas e ágeis perdem feio para a quantidade de vezes que seus impulsos me machucaram.
 A teia transparente e grudenta não se compara a suas mentiras e falso amor.
 A sensação de aflição por ela andar em meu corpo
 chegam a ser melhor que os enjoos que sinto quando lembro de ti.
 Já me disse que não é o monstro que penso que é
 mas me assombra todos os dias
 sem nem se dar conta que não é um aracnídeo,
 mas também não é humano 
É poço sem fundo
 Só o vazio, as teias e o frio. 



Carta para o homem da minha vida.

É um texto extremamente pessoal.




Não importa o quanto estude, pesquise ou leia, nunca vou encontrar as palavras certas pra uma despedida e muito menos dizer o quanto foi incrível na minha vida. Eu precisava só de um minuto, um minuto pra te abraçar e dizer o quanto o amo antes que nunca mais pudesse fazer, um minuto olhando em seus olhos e dizer obrigada por me fazer quem sou, por ter dado o melhor de si todos os dias, e ser um exemplo de pai e marido em um lar. Eu só queria poder te dar todos os motivos pra te ver orgulhoso e feliz. Mas a vida é um mistério pai, e não me permitiu saber quando seria a ultima vez. Ela nunca permite.Toda célula do meu cérebro desafia a realidade e deseja secretamente que a porta da sala abra e você apareça dizendo que tudo não passa de uma confusão, e volte pra seu sofá na sala. Que se dane a lógica.

A parte de mim que sabe que isso não vai acontecer chora amargamente de saudade, o sentimento mais doloroso e que nunca vai embora, apenas arruma seu jeito de se encaixar na rotina e por ali fica,  sempre sendo alimentado por lembranças de quando éramos uma família extremamente completa, unida, e do nosso jeito torto, feliz.
 Nossas birras e brigas como se fossemos crianças vivenciadas em minha mente a cada cômodo da casa, assim como suas piadas e suas conversas indignado com as pessoas e o mundo, não param de marcar presença. Sua forma de proteção, e jeito de realizar nossos pedidos com tanto gosto e carinho, seu amor, tudo só me vem a cabeça agradecer por ter tido o melhor pai que eu poderia ter em todo o mundo.

O que me conforta em toda essa bagunça, é saber que posso me reconstruir e ser tudo o que te daria orgulho pra ser, cuidarei da nossa casa com tanta garra que poderá dormir em plena paz. Nem um pouco como eu esperava e muito menos como eu queria, mas a vida é um sopro e de uma hora pra outra tudo vira do avesso. Não se preocupe que por aqui as coisas se acertarão de alguma forma.

 Meu coração se conforta pois sabe que você está descansando agora, e seu proposito é bem maior e fora do que posso imaginar ou ver. Nunca deixará de ser amado,e onde quer que esteja será cuidado por Deus. Você se foi, mas sua marca sempre ficará, não sei o dia e nem a hora mas ainda irei te reencontrar e enquanto isso não acontecer, permita-se brilhar mais forte que todas as outras estrelas.

Te amo, e o amor, ele é além da vida.

PI.

Continuo a procurar


E por mais que o tempo passe, que o vento mude, ou as folhas terminem de cair o que eu procuro parece tão distante. Não está nas pessoas ao meu redor, nem no trabalho, no dinheiro ou em coisas novas, não está no blog ou no meu armário. Não está em quem pensei ser meu amor. Não está no quarto ou na flor, nem na música. Não está nos vídeos ou nos filmes e nem no jeito que me visto ou dou risada. Não está na batida do meu coração e nem no ar que bate em minha cara quando estou na janela do carro. Não está no bolo de fubá e café ou no chão limpinho, ou na coberta cheirosa. Também não está no banho quente, no sono da tarde ou no livro interessante. Não está no beijo de alguém ou na conversa jogada fora, e nem nas ruas de uma sexta feira. Nem no churrasco de família, e também não está no sorvete de menta ou no brigadeiro de panela. Não encontrei no vestido novo ou nas cores do céu. Até pensei que estava escondido nas poesias dos olhos de uma criança, mas a beleza de lá é sensível e inocente, não é a que procuro. Não encontrei nas palestras de filosofia e nem nas pessoas que transmitem inspiração, nem na religião. Nem em minhas lágrimas ou na minha dança, e muito menos na bebida. Não encontrei. E passarei a vida a encontrar, pra no final tudo o que chegou perto me lembrar de como eu já tinha tudo, e tudo já me tinha. Vivo a procurar, mas não tenho pressa. Saber que há algo que meu eu deseja tanto, que mal sabe o que é, me deixa em equilíbrio de que existe bem mais do que aqui, bem mais do que a esquina, o mundo ou as estrelas. Sem paredes, sem telhado ou códigos. Sem um limite ou uma definição. O que procuro está dormindo em mim esperando acordar, me rasgar e sair voando.